ORAC- CAPACIDADE ANTIOXIDANTE DOS ALIMENTOS

Os valores de antioxidantes dos alimentos são expressos em unidades ORAC, valor ORAC ou “ORAC Pontuação” (Oxygen Radical Absorbance Capacity) é um método de medir in vitro a capacidade antioxidante de diferentes alimentos e suplementos. Foi originalmente desenvolvido pelo National Institutes of Health (NIH) e USDA.

Quanto maior o valor da ORAC, maior o poder do alimento de neutralizar os radicais livres. Entre os alimentos, os que possuem maior índice na escala ORAC – e que, portanto, têm maior poder antioxidantes – em geral são frutas, hortaliças, temperos e especiarias.

Como só existem medição in vitro, ou seja, em laboratório e não em corpo humano, a relação exata entre o valor ORAC de alimentos e seu benefícios para a saúde ainda não esteja claramente estabelecida, acredita-se que os alimentos mais elevados na escala ORAC atuam de forma mais eficaz em neutralizar os radicais livres, retardando o processo oxidativo e seus danos celulares que podem contribuir para a degeneração relacionada à idade e doenças.

Abaixo estão 10 dos alimentos com maior índice ORAC (por 100g):

  • Cravo-da-índia – 290.283
  • Orégano seco – 175.295
  • Alecrim – 165.280
  • Tomilho – 157.380
  • Canela em pó – 131.420
  • Cúrcuma – 127.068
  • Cominho – 50.372
  • Salsa – 73.670
  • Manjericão – 61.063
  • Gengibre – 39.041
  • Sálvia – 32.004

Vale ressaltar que, apesar de terem índice ORAC muito acima de alimentos como frutas, verduras e legumes, os alimentos acima são muito difíceis de serem consumidos em grande quantidade – é muito mais fácil comer 100g de cenoura do que 100g de orégano seco, por exemplo.

Por isso, não adianta se basear apenas na escala ORAC. Ela é uma boa referência para a montagem do plano alimentar, mas, mais importante, é ter uma alimentação bem variada!

 

Nutricionista Paloma Cabral – CRN4 14100960

www.palomacabral.com.br

Instagram: @nutri.palomacabral

Facebook: facebook.com/DraPalomaCabral

Deixe uma resposta