11 habilidades essenciais a um nutricionista

Cada profissão requer algumas competências de quem a executa. Um arquiteto, por exemplo, precisa ter um bom senso estético. Já um professor, deve ter facilidade de compartilhar conhecimentos. Você sabe quais são as habilidades para um nutricionista alcançar o sucesso?

Além de conhecer os nutrientes e alimentos, esse profissional da área da saúde precisa de muito jogo de cintura e criatividade. Veja a seguir as 11 habilidades mais importantes que um nutricionista deve ter!

1. Comunicação

Boa parte do trabalho de um nutricionista consiste na comunicação com o paciente. É assim que o profissional recolhe importantes informações, como:

  • o objetivo do paciente;
  • seus hábitos alimentares;
  • suas restrições alimentares.

Todos esses são exemplos de dados que o nutricionista deve saber para montar um cardápio adaptado às necessidades de cada pessoa. Quanto mais o profissional domina as habilidades de comunicação, melhor ele consegue conhecer e entender o perfil do paciente.

2. Argumentação

Promover hábitos saudáveis requer muito cuidado e informação. Quando alguém procura um nutricionista, provavelmente, já apresenta interesse em buscar uma vida mais saudável.

No entanto, os resultados nem sempre aparecem tão rapidamente quanto as pessoas gostariam. Por isso, não são raros os casos de pessoas que param de ir às consultas e voltam aos velhos hábitos alimentares.

Também é papel do nutricionista explicar ao paciente de que maneira a alimentação interfere na saúde, os benefícios de comer bem e que é natural que algumas mudanças levem um pouco mais de tempo.

Para isso, é preciso usar como base de argumentação informações nutricionais dos alimentos, pesquisas e outros dados relevantes.

3. Organização

Um nutricionista atende um bom número de pacientes durante o dia, não é mesmo? Por isso, é fundamental que o profissional seja organizado com horários de consultas, cardápios, cadastros e avaliações de pacientes.

Esses itens são essenciais para que o nutricionista faça um bom acompanhamento de cada pessoa que entra em seu consultório.

A boa notícia é que organização é uma habilidade que pode ser adquirida. Além disso, existem atualmente ferramentas que podem ser usadas para melhorar a maneira como você organiza os dados dos seus pacientes.

4. Facilidade para pesquisar novos conhecimentos

O nutricionista deve saber pesquisar, em fontes confiáveis, conhecimentos que agreguem valor a sua profissão.

Por exemplo, se você atende uma pessoa celíaca, precisa estar atento às necessidades alimentares específicas deste paciente.

Quanto mais o profissional dedica tempo para estudar assuntos que interferem em sua profissão, mais qualificado ele se torna.

5. Boa memória

Pacientes gostam de se consultar com profissionais que já estão familiarizadas com o seu histórico, não é? Que lembram o que foi dito na última consulta e que sabem quais são as suas preferências. Afinal, ninguém vai querer repetir vinte vezes que tem alergia a camarão, por exemplo.

Por isso, para garantir um bom relacionamento com quem vai ao consultório, é importante que o nutricionista tenha boa memória. Ferramentas voltadas à organização de dados dos pacientes também são eficientes para essa tarefa.

6. Saber ouvir

Além de saber argumentar, é muito importante saber ouvir. O nutricionista deve estar aberto a ouvir as vontades, as expectativas e os incômodos do seu paciente. Afinal, o objetivo do profissional é fazer uma reeducação alimentar.

Para reensinar alguém a comer, é necessário saber o que essa pessoa gosta, quais alimentos foram passados na última consulta e quais deles ela não conseguiu incluir no dia a dia. Assim, o nutricionista poderá reavaliar o cardápio e construir um outro com todos os nutrientes necessários, que atinja as expectativas de seu paciente e que seja condizente com sua vida.

7. Manter-se atualizado

A nutrição está sofrendo muitas mudanças, existem muitas pesquisas sendo desenvolvidas e o conhecimento científico nessa área tem avançado extraordinariamente. Diversas certezas caem por terra a cada dia, muitos benefícios e malefícios são descobertos.

É imprescindível estar atualizado, pesquisar artigos, participar de congressos, workshops e eventos. Novos produtos, recomendações e diretrizes alimentares também podem surgir, e o nutricionista deve estar atento a tudo isso.

8. Criatividade

As pessoas são diferentes, cada uma gosta de uma coisa, tem um tempo livre e diferentes estilos de vida. Por isso, não é recomendável ter cardápios prontos em seu consultório, mas, sim, ouvir cada paciente com muita atenção.

Esse profissional deve ser flexível e criativo para construir um diário alimentar que se encaixe na vida do seu paciente. Ele deve conseguir adaptar uma dieta saudável à realidade de cada pessoa que atende.

Pense comigo: você acha que dá certo prescrever uma dieta rica em verduras para quem não consome saladas? Essa pessoa não seguirá o diário e, provavelmente, não comparecerá às próximas consultas.

Fazer adaptações para cada paciente, e adequar o plano alimentar à realidade daquele indivíduo, pode aumentar as chances de ele seguir o prescrito, atingindo o objetivo inicial descrito na primeira consulta.

9. Empatia

Empatia é a capacidade de sentir o que outra pessoa sentiria na mesma situação, ou seja, de se colocar no lugar do outro, entender seus medos, dificuldades e vontades. É uma das mais importantes habilidades para um nutricionista bem-sucedido.

Um bom profissional precisa tentar entender como funciona a rotina de cada paciente, a fim de indicar a dieta ideal, que se adapte perfeitamente ao dia a dia e ao objetivo final dele.

10. Empreendedorismo

Nessa situação atual de crise, todos nós devemos ser empreendedores, não é mesmo? Para manter qualquer negócio aberto é essencial um pouco de conhecimento econômico.

O nutricionista deve ter a capacidade de criar soluções para problemas difíceis, diversificar sua área de atuação e se adaptar às dificuldades do mercado de trabalho. Em resumo, identifique quais são os problemas da sociedade e como você pode ajudar a resolvê-los. Assim, você terá uma carreira de sucesso!

11. Trabalhar em equipe

Mesmo aqueles nutricionistas que pretendem trabalhar sozinhos devem saber lidar com outros profissionais. Afinal, se um paciente tem problema de coração ou diabetes, é fundamental a troca de informações com o outro médico.

Saber ser flexível e trabalhar em equipe é crucial para trazer os melhores resultados possíveis para quem realmente importa: o seu paciente. Afinal, você está trabalhando para garantir e manter a saúde dele.

Percebeu que todas as habilidades para um nutricionista de sucesso dependem apenas de esforço e dedicação? Atente-se aos detalhes e busque sempre entender seus pacientes. Lembre-se também de usar a tecnologia para otimizar os seus processos e alcançar bons resultados.

Gostou deste post? Tem alguma dúvida ou quer compartilhar sua opinião conosco? Então deixe o seu comentário!

2 thoughts

Deixe uma resposta