A importância da interatividade em um software de nutrição

Com os avanços da tecnologia, vários ambientes de trabalho profissional se tornaram ainda mais dinâmicos, beneficiando não somente os responsáveis pela atividade, como também os clientes que são atendidos com essas facilidades. Entretanto, a tecnologia caminha lado a lado de uma grande desvantagem no aspecto de relações pessoais, especialmente no mercado de saúde: ela torna o contato entre o profissional e o cliente cada vez mais impessoal e, é claro, distante.

A maneira encontrada para combater essa “impessoalidade”, que é extremamente prejudicial em uma relação de atendimento em saúde, é investir cada vez mais em interatividade. Tornar os equipamentos usados no atendimento ao paciente cada vez mais interativos, é indispensável para garantir bons resultados e adesão ao tratamento.

Os softwares de nutrição também precisam começar a pensar nesse aspecto. Esse é o assunto que vamos tratar no artigo abaixo!

Afinal, o que é interatividade?

Interagir, de acordo com a definição do dicionário Houaiss, significa “ter comunicação, diálogo (com outrem) em dada situação (familiar, profissional etc.); comunicar-se, relacionar-se ”. Por mais óbvio que possa parecer este conceito, poucas pessoas realmente pensam sobre o que significa interatividade e o verbo que dá origem à palavra, interagir. Ter um programa que facilite o trabalho, mas que não possibilite a interação com o cliente, limita determinadas ações fundamentais em um mundo conectado.

Atualmente, especialmente quando pensamos na relação com o cliente no mundo moderno (visto que eles têm mais voz graças à presença nas redes sociais), é impossível estabelecer apenas um fluxo de comunicação. É preciso estar pronto para falar/comunicar o que for necessário, mas também ainda mais preparado para ouvir o que seu cliente tem a dizer. E é exatamente nesse contexto que os softwares de nutrição precisam se encaixar.

Programas de nutrição com interatividade

Para quem ainda não conhece programas/softwares de nutrição interativos, é importante saber que eles permitem que:

  • o cliente entre em contato com o profissional responsável por seu atendimento para tirar possíveis dúvidas;
  • o cliente envie dados relevantes para uma próxima consulta;
  • o nutricionista entre em contato com o paciente para enviar  diagnósticos, planos alimentares e até orientações atualizadas de acordo com a evolução de seu tratamento.
  • o cliente compartilhe seu diário alimentar com o nutricionista, inclusive com fotos dos pratos/receitas.

Este é um exemplo simples, mas que transforma o software de nutrição em mais um campo interativo entre profissional e paciente, complementando os trabalhos que podem ser realizados nas redes sociais, via e-mail ou até mesmo durante a consulta presencial.

Quais são os benefícios obtidos com essa escolha?

Qualquer alternativa que possibilite maior contato entre profissional e paciente pode culminar em diversos benefícios para os resultados finais do tratamento. Além de melhorar uma possível relação de confiança entre os dois lados, a interatividade é tida como uma das melhores estratégias para aumentar a adesão ao tratamento sugerido para o paciente, visto que com o suporte frequente oferecido pelo profissional, o indivíduo se sente mais confiante para acreditar nas mudanças em sua saúde que o plano alimentar poderá promover.

Investir em um software de nutrição que valorize a interatividade com seus pacientes é, portanto, a chave do sucesso para que a sua atividade clínica traga os resultados esperados por você e por eles. Você já trabalha com esse benefício na sua rotina profissional? Conte para a gente!

Deixe uma resposta