O papel do nutricionista para uma alimentação sustentável

O termo sustentabilidade é utilizado para definir as ações e atividades que visam suprir as necessidades presentes dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações. A sustentabilidade está diretamente ligada ao desenvolvimento econômico, e vem ganhando cada vez mais espaço em discussões acerca da atuação dos profissionais de nutrição.

Porém, o sistema alimentar vigente tem como foco a geração de lucro e o crescimento econômico, deixando de lado as questões relacionadas à degradação ambiental ou os problemas sociais a ele relacionados. Diante desse quadro, a prática nutricional tem um papel fundamental na promoção de um sistema alimentar que garanta a produção, a distribuição e o consumo de alimentos de forma sustentável, justa e economicamente viável. Entenda mais sobre o papel do nutricionista nas questões de sustentabilidade:

O sistema alimentar atual

O sistema alimentar compreende a produção, o processamento, a distribuição e o consumo de alimentos, bem como a disposição dos resíduos provenientes destes processos. A dinâmica socioeconômica vigente e as demandas do mercado global de consumo de alimentos faz com que todas as etapas deste sistema sejam responsáveis por algum tipo de degradação ambiental, com a utilização excessiva de insumos químicos, recursos hídricos e elétricos, combustíveis fósseis e a deterioração do solo decorrente da agricultura em larga escala. Este sistema apresenta falhas também no campo social, prejudicando o desenvolvimento local e regional da produção de alimentos e contribuindo para a pobreza rural.

O papel do nutricionista na sustentabilidade

Diante deste cenário, é fundamental que a prática nutricional tenha como objetivo não somente assegurar uma alimentação saudável e adequada, mas também atuar em prol da sustentabilidade do sistema que a provém. Mas como o nutricionista pode contribuir?

Na alimentação coletiva

No âmbito da alimentação coletiva, é interessante que o profissional opte por fornecedores que utilizam práticas sustentáveis na produção de alimentos e que de preferência para produtos regionais. É importante, ainda, atentar seu local de trabalho para a utilização racional dos alimentos utilizados, educando para que evitem o desperdício de comida: comprar apenas a quantidade de alimento que será consumido e calcular se o que foi comprado será utilizado dentro do prazo de validade registrado na embalagem são formas de se evitar o desperdício. Outros fatores que contribuem para uma atuação sustentável são a economia de água e de energia e a realização de coleta seletiva.

Na nutrição clínica

Para o profissional que atua em nutrição clínica, o conceito de sustentabilidade deve ser repassado aos pacientes nas orientações, incentivando a importância do consumo consciente, orientando sobre estratégias que evitem o desperdício de comida e apresentando a importância do consumo de produtos regionais e orgânicos.

Na saúde coletiva

O profissional que atua no âmbito da saúde coletiva apresenta atribuições em comum com a nutrição clínica e pode estender sua atuação para o desenvolvimento de pesquisas e a promoção de eventos com a temática sustentável, como feiras e debates. Além disso, pode tomar parte em programas governamentais e não governamentais que atuam na criação de sistemas alimentares sustentáveis, incentivando e contribuindo para a agroecologia.

Como você vem atuando em prol da sustentabilidade? Compartilhe suas experiências conosco nos comentários!

Deixe uma resposta