Como criar um newsletter para seus pacientes

Você já pensou em usar o newsletter como ferramenta para fortalecer o seu relacionamento com os pacientes? Este é um boletim informativo enviado por e-mail para assinantes. Se você tem um blog, por exemplo, pode disponibilizar este recurso para que os pacientes se cadastrem e recebam por e-mail um resumo dos últimos conteúdos publicados. Confira seis dicas para criar e enviar um newsletter aos seus pacientes:

6 passos para criar uma newsletter para os seus pacientes

1. Pense em um design bacana

Você já percebeu o quanto o design de uma página na internet influencia o tempo que você passa nela? Quando o espaço é clean e tem informações visuais bem organizadas, a experiência do internauta é muito mais agradável. Esta regra também é válida para os boletins enviados por e-mail. Por isso, para conquistar a atenção dos seus pacientes, é essencial criar um design atrativo para o seu newsletter.

2. Pense em conteúdos que sejam de interesse do seu público-alvo

A rotina de trabalho é uma ótima fonte de informações para criar pautas interessantes para o seu blog. Quais são as maiores dúvidas dos seus clientes? Que tal transformar estas questões em conteúdos relevantes para o seu público-alvo? Depois, é só criar chamadas interessantes para cada um destes textos e colocá-las no seu newsletter.

3. Escolha boas imagens

Ainda sobre o visual do newsletter, é importante prestar atenção nas imagens escolhidas. Elas devem ser criativas o suficiente para que os seus pacientes se interessem pelo conteúdo recebido. Além disso, devem apresentar boa resolução, mas não podem ser grandes demais. O recomendado, para que o e-mail não fique muito pesado, é que elas tenham 72DPI.

4. Use as diferentes ferramentas disponibilizadas pela internet

A internet possibilita o uso de uma série de mídias, então porque não utilizá-las para deixar o seu boletim eletrônico mais interessante? Além das imagens e das diferentes fontes de texto, você também pode usar vídeos e hiperlinks para enriquecer o conteúdo enviado. Mas antes de enviar o material para os pacientes, certifique-se de que o resultado ficou equilibrado. Por mais que estas sejam mídias interessantes, é importante evitar exageros.

5. Use recursos para garantir que o paciente irá abrir o seu e-mail

Todas as pessoas que possuem um endereço de e-mail sabem bem: recebemos uma boa quantidade de informações todos os dias. E-mail marketing de lojas, mensagens de colegas de trabalho e de familiares. Então como garantir que o seu newsletter será visualizado pelos seus pacientes? Caprichando no campo assunto! Use sua criatividade e capacidade de síntese para resumir de forma interessante o conteúdo do e-mail.

6. Faça um cronograma para envio do informativo

Para que o newsletter seja uma ferramenta eficiente, é preciso que ele seja enviado com frequência. O ideal é programar a periodicidade de envio do conteúdo e determinar um dia para isso. Por exemplo, toda segunda-feira (se for semanal) ou todo dia 15 e todo dia 30 (caso seja quinzenal). Caso esteja de férias ou muito atarefado no dia, você pode programar o envio do material com antecedência.

O newsletter é uma ferramenta que ajuda a fortalecer o relacionamento entre nutricionista e paciente! Aproveite este recurso para compartilhar dicas e informações relevantes com quem frequenta o seu consultório. 

Deixe uma resposta