Como estabelecer uma relação de confiança com seu paciente

Na área da saúde, há um conceito primordial que deve ser mantido a qualquer custo: a confiança. O paciente precisa confiar plenamente nos conhecimentos de quem está prestando assistência a sua saúde. Porém, nem sempre é fácil conseguir estabelecer esse tipo de relação. Uma das maneiras de iniciar esse processo é mantendo a postura, que deve sempre passar segurança. Quer saber o que mais você pode fazer para estabelecer uma relação de confiança com ele? Confira!

Como estabelecer uma relação de confiança com seu paciente

Saiba ouvir

Uma reclamação constante de pacientes é que os profissionais de saúde não escutam os pacientes, querendo liberá-los logo do consultório. Por isso, acompanhe os relatos dele, olhando-o nos olhos, interrompendo apenas para fazer as anotações necessárias. Lembre-se que tudo que ele falar faz diferença ao estabelecer o tipo de acompanhamento nutricional necessário. Por exemplo, se seu paciente fala sobre sua rotina pesada de exercícios, a recomendação de alimentação será uma; se ele não faz atividade nenhuma, será outra.

Estimule seu paciente a falar

Além de saber ouvir, é preciso saber todos os detalhes essenciais para que o acompanhamento nutricional seja preciso e eficiente. Como no exemplo anterior, procure saber informações pertinentes ao tratamento. Ele faz exercícios? É mais sedentário? Possui predisposição a doenças crônicas? Possui problemas gastrointestinais? Já possui problemas comprovados de colesterol alto? Hipertensão? O objetivo é emagrecer, melhorar a saúde, ganhar massa magra? Possui alguma restrição? Sente alguma indigestão ao comer determinados alimentos? Quanto mais você procurar saber, mais o paciente vai confiar de que você está realmente interessado no caso.

Seja educado e sincero

Profissionais secos e rudes não conseguem  conquistar a confiança de seus pacientes. Não é preciso forçar uma intimidade com ele, até mesmo por questões profissionais. Mas quando ele recebe um tratamento seco e distante por parte do profissional, não vai se sentir confortável durante a consulta. Além disso, esse comportamento passa sensação de que o profissional quer dispensar o paciente logo.

Deixe sempre bem claro cada detalhe do tratamento

Pacientes não tem noção do motivo para cada pedido de exame e de cada escolha de dieta. Cada conduta sua gera um pouco de receio para ele: o pedido de exame de sangue ou de ultrassom de tireoide é buscando alguma doença? Há alguma alteração? Se sim, o que isso impacta a vida dele? É uma alteração normal?

Por isso caso encontre problemas em resultados de exame, explique o que aquilo significa: o que é diabetes? O que é intolerância a lactose? O que é intolerância a glúten? O que causa isso? Problemas genéticos? Maus hábitos? Como resolver ou amenizar? Por que tirar determinados alimentos da dieta e incluir outros? O que pode ser substituído? Qual o objetivo final com a mudança de alimentação? Como será feito o acompanhamento? Precisará fazer os exames de quanto em quanto tempo? O que pode ser substituído caso o recomendado não seja encontrado?

Se dedicar a explicar esses pormenores é essencial para que o paciente perceba que você tem domínio da área, além de mostrar cuidado e dedicação com ele. Além disso, se ele não tiver dúvidas, a tendência é que siga o tratamento a risca.

Você tem alguma outra dica de como conquistar a confiança de seus pacientes? Compartilhe com a gente nos comentários!

Deixe uma resposta